22 de fev de 2013

Escolinha


Desde o final do ano de 2012 começamos (eu e marido) a conversar acerca de colocar Letícia na escola.  Certo que ela ainda estava com 1 ano e 8 meses, mas o que mais me motivou a respeito é a vida solitária de Lelê.

Dediquei-me ao longo deste período a ela, mas sinto que já não é o suficiente, e olhe que invento de tudo: pintamos, desenhamos, montamos, dançamos, assistimos musicais e filmes, "arrumamos" armários, brincamos com Dudu, andamos de bicicleta, passeamos na rua, exploramos bichos pela vizinhança e pelas plantas, mas de uns tempos para cá o que ela demonstra é sentir falta de amigos de sua idade, que superam os mesmos obstáculos e tem as mesmas descobertas sobre o mundo.

Na igreja ela se esbalda no berçário, nem sente nossa falta, na casa da vovó Lúcia junto ao primo, para quê adultos? Quando visitamos algum amigo que também tem filhos, a diversão é dela.

Enfim, às vezes parece até egoísta dizer, mas tenho convicção que "perderei" fácil fácil para a escola.

Adiamos um pouco a matrícula, mas as pesquisas estão a mil , o fator surpreendente dos preços - seja escola propriamente e acessórios, bolsas, materiais - me deixaram abismada.

Lelê irá em breve para a tão sonhada e planejada escola, isto me traz muitas saudades dos tempos que ela era bebê, mas também abre novos horizontes para toda a família.

Por enquanto vou curtindo minha exclusividade!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você poderá também gostar de: